Escreva o que procura e prima Enter

Glossário

Todo o vocabulário técnico relativo às Tintas Barbot, para aprofundar o seu conhecimento em tintas e pinturas.

A, B

Absorção
Capacidade de uma superfície absorver determinado produto.

Acabamento
Última demão de tinta ou verniz aplicada numa superfície.

Acabamento Acetinado
Acabamento entre o semi-brilho e o mate.

Acabamento Aveludado
Acabamento liso com o aspeto final do veludo e meio brilho.

Acabamento Mate
Acabamento sem brilho.

Aderência
Condição de uma tinta ou massa de permanecer fixa sobre a superfície depois de seca.

Aditivo
Compreende um conjunto de substâncias auxiliares, destinadas a facilitar a produção tinta, melhorando as suas propriedades gerais.

Alvenaria
Construção feita com cimento, argamassa, pedras, tijolos e estuque.

Aquosa
Relativo à tinta feita à base de água.

Areada
Relativo a uma tinta com areia.

Bolor
Conjunto de fungos que se desenvolvem principalmente em climas quentes, húmidos, mal ventilados ou mal iluminados.

Brilho
Grau de reflexão de uma tinta.

C

Calcinação

Deterioração da superfície de uma tinta em exteriores pela acção das intempéries, resultando numa superfície desbotada coberta de um pó esbranquiçado. A calcinação ocorre quando o ligante é degradado por condições ambientais adversas. Deve ser removida antes de repintar.

Cobertura

Diz-se da capacidade da tinta cobrir a cor de fundo quando aplicada sobre o mesmo. Refere-se não apenas à opacidade do filme, mas também à sua espessura e nivelamento.

Composto Orgânico Volátil (COV)

Com origem no inglês Volatil Organic Component, refere-se a qualquer composto de carbono que evapora sob condições-padrão de teste. A maioria dos solventes de tintas é classificada como COVs.

Consistência
Viscosidade aparente de uma tinta quando submetida a solicitações mecânicas exteriores.

Cor
Tonalidade em que podem ser pintadas/coloridas as superfícies.

Corante
Concentrado, na forma líquida ou em pó, adicionado à tinta para se obter uma determinada cor.

Corrosão
Reação existente entre o oxigénio do ar, a humidade e o metal. Quando essa reação ocorre no ferro, aparece a ferrugem.

D

Demão

Camada de tinta que se aplica numa superfície.

Densidade

Massa por unidade de volume.

Diluente

Líquido adicionado a uma tinta para reduzir a sua viscosidade. Um diluente não é necessariamente um solvente para o ligante.

Diluição

Ato ou efeito de diluir a tinta, tornando-a mais líquida, através da utilização do respetivo diluente.

Durabilidade

Grau de resistência de uma tinta ou massa aos efeitos do ambiente ao qual está exposta, especialmente intempéries. Também se refere à resistência à abrasão em tintas para interiores.

Dureza

Grau de resistência à pressão de um material sem que fique deformado ou riscado.

E

Eflorescência
Migração de sais da parte interna de um substrato para a superfície.

Elasticidade
Capacidade da tinta se expandir e contrair com o substrato, sem sofrer danos ou mudanças no seu aspeto. A expansão e contração geralmente são causadas por variações de temperatura e humidade.

Empolamento
Formação de bolhas na película de tinta.

Emulsão
Mistura (geralmente leitosa) na qual um líquido é disperso (mas não dissolvido) em outro. O ligante de uma tinta é chamado de emulsão.

Esmalte
Verniz colorido por óxidos metálicos, normalmente utilizado na madeira e metais. Apresenta um acabamento liso, de aspeto normalmente brilhante.

Espectofotómetro
É um aparelho que lê e descodifica a cor de uma amostra.

Espessante
Aditivo utilizado para deixar a tinta com a viscosidade adequada.

Estabilidade
Capacidade que o produto possui de se manter uniforme na sua aparência e desempenho.

Estuque
Argamassa feita com gesso.

F

Ferroso
Diz-se do metal que contém ferro e está sujeito à corrosão.

Ferrugem
Óxido de ferro, que aparece em substratos ferrosos e que os vai destruindo.

Filme de Tinta
Película formada após a secagem da tinta.

Fungicida
Produto químico adicionado a tintas e selantes, que impede o crescimento de fungos sobre a superfície pintada.

Fungo
Formação orgânica preta ou acinzentada que pode aparecer na superfície de uma tinta ou selante, principalmente em áreas húmidas.

G, H, I

Galvanizado
Peça metálica que recebeu uma camada de zinco ou outro metal, que a tornou mais resistente à corrosão.

Hidrorrepelente
Produto que repele a água e não a deixa entrar no substrato.

Humidade
Impregnação de água ou de vapores aquosos.

Impermeabilizante
Produto que não se deixa atravessar por fluídos, especialmente pela água. Aplicado principalmente em terraços ou fachadas quando se pretende um isolamento contra a penetração da água.

Impregnação
Efeito de enchimento, embeber.

Inerte
Diz-se da substância que não é facilmente modificada por ação química.

J, L, M

Junta
Intervalo ou espaço entre dois materiais de construção que se encontram (por exemplo, dois azulejos).

Lavabilidade
A capacidade de uma tinta resistir à limpeza com agentes químicos de uso doméstico.

Ligante
Nas tintas e selantes é o componente que une as partículas de pigmento, formando um filme uniforme, contínuo e favorecendo sua adesão ao substrato. A natureza e a quantidade do ligante determinam, a maioria das propriedades de desempenho das tintas (resistência, adesão, retenção de cor e durabilidade) e dos selantes (durabilidade, adesão e flexibilidade em baixas temperaturas).

Lixas
São usadas principalmente em madeira para tirar imperfeições, tornando-a mais lisas. Existem categorias diferenciadas quanto ao uso: lixas para madeira, lixa para ferro e lixa d’água (usada com água e outros solventes líquidos, que vão lavando as impurezas retiradas pela lixa).

Mate
Aspeto da pintura sem brilho.

Meio Brilho
Aspeto da pintura entre o brilhante e o mate.

Membrana
Tinta com a característica de ser elástica (flexível) e impermeabilizante, normalmente aplicada em substratos exteriores e em repinturas.

N, O, P

Opacidade
Descreve o grau que um determinado material tem para encobrir um fundo. Uma tinta com alta opacidade encobre completamente o substrato.

Oxidação
Reação química ao oxigénio. Por exemplo, o enferrujamento de ferro ou aço.

Permeável
Que permite a passagem do vapor de água sem danos.

Pigmentos
Partículas sólidas, utilizadas para conferir cor, cobertura, resistência à corrusão e poder de enchimento na formulação de tintas e complementos.

Pincel
Objeto constituído de um conjunto de pelos ou de fibras, fixado na extremidade de um cabo e que se usa para aplicar tintas, verniz, cola, etc.

Poroso
Substrato que possui poros.

Primário
Denominação utilizada para definir o produto aplicado antes da tinta de acabamento, que tem por finalidade, uniformizar a absorção e dar proteção contra vários tipos de agentes.

Pulverização
Aplicação de uma camada fina de produto com o auxílio de um equipamento com pressão (por exemplo, pistola de pintura).

Q, R, S

Reboco
Argamassa de cal ou cimento e areia, que se aplica em paredes, afim de prepará-la para o revestimento.

Removedor
Preparado, geralmente líquido, para tirar manchas do soalho, de roupas, etc., ou remover verniz, esmalte, tinta de uma superfície.

Rendimento
Medida que exprime a quantidade de tinta utilizada numa determinada área, geralmente expresso em m²/litro. O rendimento real varia com o método de aplicação, porosidade do substrato, etc. e com a natureza da tinta.

Repelentes de água
Acabamentos incolores para exteriores especialmente formulados para fazer com que a água forme gotículas sobre a superfície, reduzindo a sua penetração no substrato.

Repintura
Intervalo de tempo compreendido entre a aplicação de uma película de tinta, verniz ou produto similar e o momento em que esta já se encontra em condições de receber satisfatoriamente uma nova película.

Resina
Material natural ou sintético utilizado como ligante numa tinta ou selante.

Retoque
Aplicação de uma pequena camada de tinta com a intenção de emendar um defeito.

Salitre
O aparecimento de eflorescências de salitre nas paredes é provocada pela cristalização à superfície de sais solúveis que são transportados pela humidade ascensional ou pela humidade de construção quando esta se desloca para o exterior das paredes. Este problema causa frequentemente a completa degradação dos suportes.

Solvente
É utilizado nas tintas para reduzir a viscosidade ou consistência com o objetivo de se obter uma maior facilidade na aplicação. Entre os solventes mais comuns estão a água, aguarrás, álcool, acetona, diluente e outros. É um líquido, geralmente volátil, no qual as partículas de tinta estão dissolvidas ou dispersas.

Stencil
Técnica decorativa de pintura baseada na repetição de padrões feitos em moldes vazados.

Sub-capa
Produto normalmente aplicado em madeiras, entre o primário e a tinta de acabamento.

Substrato
Suporte ou superfície onde se aplicam as tintas.

T, U, V

Textura
Superfície com pequenos relevos.

Tinta
Revestimento geralmente opaco composto de ligante, líquidos, aditivos e pigmentos. Aplicada na forma líquida, seca para formar um filme contínuo que protege e embeleza o substrato. Após a sua aplicação converte-se num revestimento decorativo e protetor dando às superfícies onde é aplicada um acabamento, resistência, proteção e durabilidade.

Trincha
Espécie de pincel largo.

Veículo
É constituído por diferentes tipos de resinas (naturais, sintéticas, emulsões, etc.) que produzem tintas com propriedades físicas e químicas diversas. Forma a película protetora na qual se converte a tinta depois de seca, sendo responsável pelo tempo de secagem, aderência, retenção de cor e brilho, resistência as intempéries, etc.

Verniz
Produto de acabamento normalmente aplicado como decoração e proteção em suportes de madeira ( portas, janelas, móveis, chão, etc.), transparente e com ou sem cor. Pode ser brilhante, meio brilho ou mate.

Viscosidade
Grau de fluidez de uma tinta.

Volátil
Que sofre evaporação.

X, Z

Não há registos inseridos por estas iniciais.